A imprensa não pode ser calada

Compartilhar

Escandalosos, agressivos e desrespeitosos os ataque feitos por Bolsonaro  a trabalhadores/trabalhadoras do jornalismo e a veículos da imprensa brasileira. Como presidente da Comissão do Trabalho, Legislação Social e  Seguridade Social da Alerj, me solidarizo à profissional vítima de mais um desrespeito e ato violento de Bolsonaro e me somo à indicação da Associação Brasileira de Imprensa, que está na linha de frente na defesa do direito da ampla e livre atividade profissional dos/das jornalistas brasileiros. Atitudes autoritárias de Bolsonaro nos lembram tempos que não queremos mais voltar. Para que nossa democracia siga forte o trabalho livre de profissionais da imprensa é imprescindível.

Mônica Francisco
Presidente da Comissão do Trabalho, Emprego, Renda e Seguridade Social da Alerj

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *